Entrada > Notícias > A música secreta de Vicente Lusitano

A música secreta de Vicente Lusitano

ESMAE

Vila do Conde (3 de setembro, 21h30, Igreja do Mosteiro de Santa Clara) e Torre de Moncorvo (4 de setembro, 16h30, Basílica de Torre de Moncorvo)


Trata-se da estreia de um novo projecto financiado pela DGArtes, promovido pelo Grupo Arte Mínima, com o apoio da DRCN, ESMAE, CESEM-P.Porto e IPP, e que culmina com a gravação de dois álbuns com a integral dos motetos a 5 partes do compositor Vicente Lusitano.


Vicente Lusitano (ca. 1520 - ca.1561) terá sido o maior compositor português do seu tempo e, possivelmente, de todos os tempos. Nasceu em Olivença em data incerta, sendo descrito em fontes seiscentistas como “mestiço” e “pardo”. A sua carreira musical é uma colecção de feitos notáveis: é o primeiro compositor negro de que há registo na história da música europeia; teve posições de destaque em Pádua, Viterbo, Roma e, depois de se converter ao protestantismo, Estugarda; a sua colecção de motetos Liber Primus Epigramatum (Roma 1551) é a primeira antologia de um compositor português publicado no estrangeiro; igual distinção tem seu tratado Introduttione facilissima, et novissima, di canto fermo, figurato, contraponto semplice, publicado em Roma em 1553 e reimpresso em Veneza 1561 e Lisboa 1603; alguma da sua música sobrevive em manuscritos dispersos por Espanha, França e Alemanha, em livros de coro associados a importantes capelas e que reúnem obras dos mais célebres compositores seus contemporâneos, atestando assim a sua reputação. Apesar disso, a sua música, caracterizada por melodias de desenho e prosódia irrepreensíveis agregadas num contraponto denso de grande expressividade, quase anunciando os maneirismos dos compositores das gerações seguintes, é hoje largamente desconhecida.


Aceder ao artigo publicado na "BBC/Culture" em 16 de junho de 2022, autoria de Holly Williams, sobre Vicente Lusitano (The great 16th-Century black composer erased from history)...

 


Autor

antoniogorgal@esmae.ipp.pt

Partilhar