Entrada > Notícias > OS NOIVOS

OS NOIVOS

ESMAE

Ópera de Francisco de Sá Noronha e Artur Azevedo. Coliseu Porto Ageas, 19 de maio


OS NOIVOS

Música de Francisco de Sá Noronha

Libreto de Artur Azevedo

 

Ópera Estúdio da ESMAE

Orquestra (Coletivo) da ESMAE

 

Quinta-feira, 19 de maio, 21h00, Coliseu Porto Ageas (ligação...)

(Descontos: Amigos Coliseu: 20%; estudantes: 50%; maiores 65 anos: 25%; famílias - +3 bilhetes: 25%; cartão Porto.: 20%) 

Dossier de Imprensa: textos de Luísa Cymbron, António Durães e António Salgado; ficha artística e técnica (ver pdf...)

 

OS NOVOS NOIVOS (três casamentos e (quase) um funeral)

Afinal, os noivos não são dois, nem quatro: são seis e a peça haveria de estrear em Novembro de 1880. O funeral (do compositor), esse, aconteceria em janeiro de 1881. E a soma performática faz-se num lapso de tempo curto apesar da extensão da obra. Tudo começa num entardecer de um dia igual a tantos outros, com o recolher dos trabalhadores às suas casas (no original, os escravos a recolher às cubatas, coisa que aqui quisemos evitar, mais por razões de orçamento – a escravatura está cada vez mais cara – do que por razões éticas formais, que também foram discutidas e tidas em consideração); decorre durante esse serão e posterior jantar que, de repente, tem convidados inesperados, coisa anormal naquele lugar fora de quase todas as rotas; segue noite fora até ao amanhecer do dia seguinte; e termina, esclarecidas todas as confusões que entretanto se desenrolam perante os nossos olhos, desatados todos os nós, e são tantos, algures perto da hora de almoço.

A peça, sendo relativamente longa, é muito ágil no seu desenrolar. Com passo estugado, ela vai avançando a caminho de um desenlace adivinhado na sua simplicidade, mantendo-se ainda assim, sempre, num território escorregadio, cujo chão vai sempre faltando ao espectador interessado e, mais ainda, às personagens que, enredadas no labirinto do que desconhecem, não conseguem entender as meadas com que se entretecem e, pior, não conseguem encontrar espaço físico, ou seja, tempo e disponibilidade, para se esclarecerem definitivamente.

Trata-se de uma comédia e de uma ideia para um teatro de ópera que opere neste território específico sendo por isso mais específicas as partes que são cantadas, capazes de se fazerem ouvir através de vozes solidamente construídas, ou de outras mais simples que são nutridas por habilidades que vão muito para além delas, são mais corpo e pernas e palavra proferida.

E acontece no dealbar do regresso ao Brasil do famoso compositor depois de quase vinte anos em Portugal, deambulando entre o Porto e Lisboa e, num movimento que incluía a província musical portuguesa: Coimbra, Braga, Guimarães, Madeira e Açores, entre outros (poucos) lugares.

(...)

Extraído do texto/apresentação da obra de António Durães


 

 

Ficha Artística e Técnica

 

Direção Artística - António Salgado 

Direção Musical - José Eduardo Gomes

Encenação - António Durães 

Direção de Movimento - Cláudia Marisa 

Cenografia - Marta Silva 

Figurinos - Manuela Bronze 

Assistente de Figurinos - Mónica Melo 

Desenho de Luz - Rui Damas 

Operação de followspot - Diogo Teixeira 

Som - Marco Conceição 

Assistente de Som - João Silva 

Coordenação de Produção - António Salgado, Rui Damas 

Apoio à Produção - Regina Castro 

Apoio à Produção executiva - Nísia Araújo e Rui Araújo 

Direção de Cena e Assistente de Produção - Anita Magalhães Faria 

Direção Vocal - António Salgado, Rui Taveira 

Coordenação do Coletivo Orquestral - Jorge Alves 

Pianista correpetidor - David Ferreira 

Direção do coro - Carlos Meireles 

Preparação e transcrição do texto e partitura - Brian MacKay, Samuel Vieira 

Apoio musicológico - Luísa Cymbron 

Imagem do cartaz - Marta Silva 

Design gráfico e divulgação - Gabinete de Comunicação da ESMAE 

Registo audiovisual e fotografia - Serviços Audiovisuais da ESMAE 

Conceção do projeto - Musicamera_Produções 

Co-produção - ESMAE/IPP & Musicamera_Produções - Estúdio de Ópera da ESMAE


Elenco/Coro

Alunos da Licenciatura em Música (Canto)

Pós-graduação em Ópera e Estudos Músico-Teatrais

Mestrado em Interpretação Artística

 

Personagens 

O Tenente-Coronel, fazendeiro (Baixo/ Barítono) - Sérgio Ramos

Leonor, jovem órfã sua protegida (Soprano) - Maria Mendes/Beatriz Patrocínio 

Dona Maria, solteirona à procura de marido (Soprano/Mezzo) - Júlia Anjos/Ana Rosa 

O Doutor Pinheiro, juiz na vila mais próxima da fazenda (Tenor) - Henrique Lencastre 

Passos Pereira, um funcionário da corte (Barítono) - Ricardo Rebelo 

Francelina, sua filha (Soprano) - Beatriz Ramos/Joana Santos 

Frederico, filho do Tenente-Coronel (Tenor) - Marcelo Alexandre 

Raimundo, estudante gago, amigo de Frederico (Tenor) - Cliff Pereira 

O Vigário (Barítono/ Baixo) - Erick Valverde/Miguel Soares 

O Mestre Escola (Barítono) - Carlos Meireles 

Clorindo - Gustavo Godinho 

Salustiana - Patrícia Gonçalves 

Fabrícia - Beatriz Ramos/Joana Santos 

Trabalhadores - Afonso Nogueira, Beatriz Sousa,  Catarina Santos, 

Inês Margaça,  José Carvalho, Luís Ventura de Sousa, 

Maria Duarte, Rafael Moreira Pinto, Rita Gama Martins


Orquestra da ESMAE (Coletivo da ESMAE)

Alunos da Licenciatura em Música (Instrumento)

Mestrado em Interpretação Artística  

 

Violinos I

Maria João Faria, João Sá, Inês Quintas, João Melo, Maxence Mouriès, Inês Correia, Francisca Ribeiro, Pedro Santos 

Violinos II

Inês Meneses, Catarina Barbosa, Joana Póvoa Monteiro, Hugo Oliveira, Francisco Russo, Mariana Monteiro 

Violas 

Joana Silva, Carolina Gonçalves, Ana Rita Mendes Francisco Cymbron Cabral, Marlene Patrício 

Violoncelos 

Joana Teixeira, Carolina Costa, João Oliveira, Sofia Pinto 

Contrabaixos 

Gil Pereira, Tiago Gomes, Inês Mendes 

Flauta 

Ana Sofia Machado 

Clarinetes 

Tiago Maia, Eduardo Seabra 

Trompetes 

Pedro Costa, Elisabete Gorrão 

Trombone 

Ivan Vicente 

Tuba 

Ana Raquel Marques 

Percussão 

 Óscar Rodrigues, Tiago Sousa


Equipa de Cenografia 

Construção de Cenografia e Adereços 

Carolina Trigo, Catarina Brandão, Diana Queirós, Maria Inês Campos, Inês Costa, Inês Sarmento, Isabela Sá, Leonor Gomes, Luís Silva, Miguel Marques Silva, Renata Remelgado, Rita Cruz, Rúben Ponto, Tis Correia 

Professores orientadores

Hélder Maia, Marta Silva e Patrícia Pescada 

Montagem, digressão e apoio à Cenografia 

Diana Queirós, Maria Eugênia Cavaggioni 

 

Equipa de Figurinos 

Confeção 

Adriana Figueiredo, Emm Hubmann, Francisca Marinho, Guilherme Delgado, Mónica Melo, Rafaela Amen, Raquel Ribeiro

 Professoras orientadoras

Berta Cardoso, Letícia Santos, Manuela Ferreira, Mónica Melo 

 

Equipa de Camarins

 Chefe de camarins - Raquel Ribeiro 

Adriana Figueiredo, Beatriz Veríssimo, Bruno Faustino, Emm Hubmann, Francisca Marinho, João Gomes, Mónica Melo, Rafaela Amen, Sandra Barbosa


Equipa de Produção de Fotografia 

Cenografia, fotografia de cena e retratos 

 Andreia Oliveira, Adélia Trindade, Beatriz Silveira, Beatriz Correia, Catarina Carneiro, Carina Rodrigues, Daniela Firmino, Diogo Vieira, Emanuel Constantino, Eduarda Vilela, Hugo Ferraz, Inês Mouroa, Joana Neves, Joaquim Garrido, Júlia Teixeira, Maria Inês Queirós, Magda Pires, Raquel Agra, Teresa Ribeiro, Vítor Ribeiro 

Coordenação e direção da produção fotográfica 

Professora orientadora - Maria João Cortesão (ESMAD)  

Apoio técnico na edição das imagens do cenário

João Paulo Gomes (Centro de Produção e Recursos da ESMAD)

 

 Agradecimentos

 Carlos Neves, Elisabete Leão, Filipe Luís Bernardo, Hugo Andrade 

Joana Costa, Manuel Carvalho, Maria João Teixeira, Mónica Rocha 

Paulo Bastos, Ricardo Lopes 

 

 Apoios

 ESMAD (Escola Superior de Media Artes e Design - P.PORTO)

Teatro Nacional São João

IberFibran - Poliestireno Extrudido, SA 

Jaime Loureiro & Filhos Lda  

 

 

 

Cartaz - Casa das Artes, Famalicão (13 de maio)

 

Cartaz - Coliseu Porto Ageas (19 de maio)

Autor

antoniogorgal@esmae.ipp.pt

Partilhar