Entrada > Notícias > Maratona de Dança Contemporânea da ESMAE

Maratona de Dança Contemporânea da ESMAE

ESMAE

Teatro Helena Sá e Costa, domingo - 12 de junho, 17h00


DANÇA
MARATONA DE DANÇA CONTEMPORÂNEA DA ESMAE
PÓS-GRADUAÇÃO EM DANÇA CONTEMPORÂNEA DA ESMAE
Reservas: thsc@esmae.ipp.pt 225 193 765
5 € (Bilhete Normal)
3 € (Estudantes, Maiores 65, Profissionais das Artes do Espetáculo)

 

No âmbito da Pós-Graduação em Dança Contemporânea os/as coreógrafo(a)s e performers desenvolveram os seus projetos, refletindo a sua identidade artística e singularidade performática.
A noção de Corpo Biográfico foi o mote para a criação destas peças que demonstram, não só versatilidade, como excelência artística.

 

 

Direção Artística: Cláudia Marisa e Rui Damas
Desenho de Luz: Bernardo Correia; Rui Baganha

 

MULHERES – Um Testemunho Físico
Não existe um objetivo certo, assim como não existe uma mensagem que deva ser passada com esta dança, que o público verá.
É apenas um grupo que dança, que sente a música e se move com garra, com fome de lutar, de marcar presença, de se fazer ouvir e ver. Ao público, cabe-lhe aceitar embarcar numa viagem, composta por imagens, até um universo onde se dança sobre a história da mulher, a sua luta diária, as suas conquistas, as suas derrotas e a sua força de continuar.
Temos pressa da mudança mesmo não sabendo quando é que ela irá chegar até nós, sabemos que se formos juntos, se nos ampararmos uns nos outros, o caminho tornar-se-á mais simples, não mais fácil, mas mais simples de trilhar.
Criação/Coreografia: Cristiana Piorro Viola

 

Mala Utopia
A partir do silêncio e dos outros somos capazes de construir um mundo melhor. Utopia? Seja. E uma mala. Chegada, partida, reencontro, as memórias. Um passado que se torna presente, na interseção das viagens de vida de cada um, na possibilidade da existência de um momento futuro. É esperar o mundo e esperar olhares para iluminar. E acreditar que somos capazes desse momento futuro.
Criação/Coreografia: Pedro Carvalho

 

Alma muda tem voz
O que fazer quando o presente se torna passado e o passado quer-se fazer presente?
Criação/Coreografia/Texto/Dramaturgia: Mónica Perestrelo

 

Lagarta Azul 
🐍🍎🌝🌈💊💍🎯
Criação/Coreografia: Cinderella

 

A ténue linha entre voar e cair  
Os anjos têm medo de voar? Nunca pensei muito sobre isto, mas lá por terem asas, não quer dizer que seja fácil. Pergunto se conseguiram voar à primeira e se não têm medo das alturas? Já agora, como é que um anjo mede uma altura? Começa a contar lá de cima do céu ou vem cá abaixo para o nosso lado? Já viram um anjo a aprender a voar? Eu já. Se eu tivesse asas, eu também voava.
Criação/ texto/ dramaturgia: Matilde Magalhães

 

Devora-te, para que não tenha mais que ficar aqui.
De tempos em tempos, o tempo, volta e recria o passado, alguns atos e acontecimentos, assim do mesmo jeito só para ver se surgem possibilidades diferentes e como isso alteraria o futuro.
E se o tempo recriasse o mito de Adão, Eva e Lilith hoje?
Criação/Coreografia/Texto: Victor Rigonatti

 

The Coke That Killed Bambi
Nascimento disruptivo criado por uma dopamina ausente instaura a sociedade pitoresca dos filhos do alimento. The Coke That Killed Bambi alude a uma loucura que permanece apenas pela limitação dos indivíduos na sociedade.
Nightlife I used to love you
With your lights and silence
Now you are just
Violence; hard drugs; prostitution
What you think about that daytime?
Do you agree with me daylight?
What you think about that? What you think about that? What you think about that?
Forget about it.
Criação/Coreografia: Margarida Franco
Textos: Thalia Martha Katharina Schmitt, Margarida Franco
Cenografia e Adereço: Mónica Perestrelo
Assistência Adereço: Maria Inês Campos, Leonor Gomes, Ruben Ponto

 

Autor

antoniogorgal@esmae.ipp.pt

Partilhar