Entrada > Notícias > Diálogos da Teoria

Diálogos da Teoria

ESMAE

1ª edição - maio, junho e julho 2021


Se a ESMAE é uma Escola primordialmente prática e performativa, também é certo que não há prática sem teoria: tudo o que se faz é moldado – explícita ou implicitamente – por um pensar. E nesse sentido há muita teoria da música na nossa Escola: a teoria da performance, a teoria da composição, a teoria da produção, a teoria do ensino. E também aquilo a que se chama “Teoria” não é isento de aplicações práticas: um músico tocará melhor se souber de História da Música, e orientará melhor o seu percurso profissional se tiver noções de Gestão da Carreira Artística. Algumas áreas da dita “Teoria”, como a Análise e a Formação Musical, são até intrinsecamente práticas.

A Área da Teoria encontra-se num lugar privilegiado para dinamizar este diálogo entre o “fazer sabendo” e o “saber fazendo” à escala da ESMAE como um todo. Tal resulta de constituir uma área académica interdisciplinar, ao representar um Tronco Comum às diferentes variantes da Licenciatura em Música. E é isso, justamente, o que os Diálogos da Teoria vêm propor: dinamizar o espaço de reflexão e diálogo entre teorias e práticas, dando início – a partir de Maio de 2021 – a um ciclo mensal de encontros e seminários em formato diversificado. Em parte, a iniciativa dá continuidade a actividades já desenvolvidas em anos anteriores, como os Diálogos com Análise, iniciados em Dezembro de 2019, mas subitamente interrompidos em Março seguinte, devido restrições associadas à pandemia de covid-19.

Os Diálogos da Teoria contarão, em cada mês, com uma sessão fixa, marcada à quarta-feira ao final da tarde (17h30-19h30), mas em vários dos meses essa sessão fixa será o ponto de partida para um conjunto de outras sessões (não necessariamente à quarta-feira), integrando uma espécie de ciclo. Assim sucederá em Maio, com o ciclo Em diálogo com Miguel Ribeiro-Pereira; em Junho, com o ciclo Esquizofonia; e em Julho, com apresentações de trabalhos seleccionados de alunos de Licenciatura e Mestrado.

Estes Diálogos darão também visibilidade aos diferentes ramos de investigação em que a Área de Teoria se divide. Assim, por exemplo, os ciclos de Maio e Julho serão centrados na Análise, área com especial peso curricular e tradição dentro da Escola. A partir de Outubro, contamos aprofundar o diálogo com outras áreas articulando a organização de sessões (e ciclos mensais) com membros da comunidade exteriores à Área de Teoria (e até exteriores à Escola).

A iniciativa terá início, por ora, em registo online, esperando-se que num futuro próximo possa transitar para um contexto predominantemente presencial.



PROGRAMA:

Quarta-feira, 5 de maio (17h30-19h30) via ZOOM
SESSÃO ÚNICA | DIÁLOGOS DA TEORIA E DA PRÁTICA DA MÚSICA

Que relação existe entre a música prática e a música teórica? Será possível "fazer" música apenas, sem qualquer tipo de mediação teórica, explícita ou implícita? Será real ou ilusória a fronteira entre a prática e a teoria? E quais as consequências para a organização dos currículos no ensino superior?

Numa Escola primordialmente prática e performativa, a sessão inaugural dos "Diálogos da Teoria" vem problematizar estas velhas questões com uma conversa que reúne um(a) docente de cada uma das variantes da Licenciatura em Música na ESMAE (Composição; Instrumento & Canto; Jazz; Música Antiga; PTM) e da Área de Tronco Comum (em que todos os estudantes se encontram).

Intervenientes: Daniela Coimbra, Ana Raquel Lima, Rui Penha, Paulo Perfeito, Marco Conceição e Hugo Sanches
Moderação: Mário Azevedo e Daniel Moreira

Ligação ZOOM... 

 

CICLO | EM DIÁLOGO COM MIGUEL RIBEIRO-PEREIRA
MAIO

Quarta-feira, 12 de maio (17h30-19h30) via ZOOM
Apresentação do ciclo
Miguel Ribeiro-Pereira: pensamento musical e legado pedagógico
José Oliveira Martins, Daniel Moreira, Ana Isabel Freijo, Miguel Ribeiro-Pereira

Este ciclo de conferências pretende homenagear o legado científico, artístico e pedagógico de Miguel Ribeiro-Pereira (Professor jubilado da Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo do Politécnico do Porto). Apresenta-se, assim, uma série de sete comunicações na área da análise e estética da música, em diálogo com o pensamento de Ribeiro-Pereira. O ciclo conclui com a apresentação de um trabalho recente do próprio homenageado. As sessões de apresentação ocorrem a: 12, 19, 20, 27 e 28 de Maio; 1 de Junho (sempre às 17h30).

Ligação ZOOM...


Sessões temáticas:

Quarta-feira, 19 de maio (17h30-19h30) via ZOOM
Fronteiras da tonalidade: escala e acorde

• Comunicação #1: Plasticidade harmónica no Jazz (Paulo Perfeito)

Esta comunicação propõe um quadro teórico para práticas performativas, composicionais e analíticas no Jazz inspirado no modelo de plasticidade harmónica de Miguel Ribeiro-Pereira. Apoiado em estudos de Jazz recentes, avança-se um modelo de exploração de chord-scales que negoceia a função momentânea de cada acorde com o contexto tonal, determinando a implicação harmónica de cada uma destas escolhas.


• Comunicação #2: Feuillet d'Album op. 58 de Scribin: uma miniatura para piano no estabelecimento de um novo sistema compositivo (Miguel Borges-Coelho)
O “conceito de modulação” de Miguel Ribeiro-Pereira “resulta do entendimento aristotélico da natureza como um princípio intrínseco de mudança e estabilidade” (2005, p. 11). Este princípio dual está ainda na base do sistema compositivo que Scriabin introduziu em 1909–1910. Depois de apresentar brevemente os fundamentos deste sistema, a minha comunicação focar-se-á em Feuillet d’album, op. 58, a miniatura para piano em que ele primeiramente se manifestou, e na sua proximidade com Promethée, o Poema do Fogo, op. 60, a sua apoteótica afirmação.

Ligação ZOOM...

 

Quinta-feira, 20 de maio (17h30-19h30) via ZOOM
Análise modulatória da música pop-rock

 Comunicação #1: Plasticidade harmónica e elasticidade estática na música dos Beatles (Telmo Marques)

O desígnio do “Lament Bass” (Baixo do Lamento) tem servido para definir tudo o que está relacionado com o movimento de Basso Ostinato (Ground Bass) no seu trajeto da tónica até à dominante. Em paralelo, o conceito de “Elaboração Contrapontística em Harmonia Estática” invade o mesmo campo especulativo, havendo situações de indefinição, quando do mesmo movimento se trata. Pretende-se assim diferenciar, na literatura musical dos Beatles, aqueles processos harmónicos que derivam de uma plasticidade harmónica relacionável com o Ground Bass, daqueles que sobrevivem numa condição de elasticidade em harmonia estática.
• Comunicação #2: Estase hipnótica e direccionalidade inexorável: plasticidade e modulação na música dos Radiohead (Daniel Moreira)

A música dos Radiohead combina duas qualidades, à partida, opostas: estase hipnótica e inexorável direccionalidade. Nesta comunicação, discute-se este aparente paradoxo à luz do paradigma modulatório e do modelo plástico de Miguel Ribeiro-Pereira (2005), abordando-se o papel crucial da reinterpretação funcional (e afectiva) de notas comuns na construção da expressividade das frases musicais da banda britânica.

Ligação ZOOM...

Quarta-feira, 26 de maio (17h30-19h30) via ZOOM
Escuta meditativa como paradigma (est)ético
Ana Isabel Freijo e Miguel Ribeiro-Pereira

Ligação ZOOM...

Quinta-feira, 27 de maio (17h30-19h30) via ZOOM
Plasticidade sonora: música e palavra
José Oliveira Martins e Igor Reina

Ligação ZOOM...

Terça-feira, 1 de junho (17h30-19h30)
Encerramento do ciclo
Sessão presencial com transmissão via Zoom; Sala Teresa Macedo – a confirmar
Linhas de fuga: contraponto fractal
Miguel Ribeiro-Pereira

Ligação ZOOM...

 

CICLO | ESQUIZOFONIA
JUNHO

Quarta-feira, 2 de junho (17h30-19h30) via ZOOM
Políticas da Escuta (gentrificação auditiva)
José Paiva, Maria João Castro, Mário Azevedo

Quinta-feira, 3 de junho (17h30-19h30) via ZOOM
Esquizofonia (Áudio-verme)
Daniela Coimbra, Inês Salselas, Mário Azevedo, Telmo Marques

Sexta-feira, 4 de junho (17h30-19h30) via ZOOM
Silêncio (O rumor utópico dos sons)
Bruno Pereira, Mário Azevedo

 

CICLO | DIÁLOGOS NOVOS (alunos e alumni)
JULHO

Quarta-feira, 7 de julho (17h30-19h30)
Sessão presencial com transmissão via Zoom; Sala Teresa Macedo – a confirmar
Diálogos do Mestrado (Zimmermann e Messiaen)
Filipa Vinhas | Dalila Teixeira
NOTA: Esta sessão contará com alguns músicos convidados, que farão, junto com as palestrantes, uma pequena performance integrada no tema da apresentação.

Quinta-feira, 8 de julho (17h30-19h30)
Sessão presencial com transmissão via Zoom; Sala Teresa Macedo – a confirmar)
Diálogos da Licenciatura (Liszt e Xenakis)
Ema Lecomte | Laura Peres, Teresa Tenrinho, Joana Marques e Ana Rita Costa
NOTA: Esta sessão contará com alguns músicos convidados, que farão, junto com as palestrantes, uma pequena performance integrada no tema da apresentação.


Autor

antoniogorgal@esmae.ipp.pt

Partilhar