Entrada > FestivalSet > Programação > quarta, 11 de julho

Quarta, 11 de julho

 

15h00 - Infinite regress of time continuum - Jardim de Cenografia | ESMAE

INSTALAÇÃO

Instalação de interação com o público, a partir da obra ‘Present Continous Past’ de Dan Graham.

(Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo)




15h00Tal Mãe - Jardim das Pedras | Bonfim

TEATRO

Mãe. Filha. Mãe. Filha. Mãe. Sem Filha. Continuamos sozinhos na nossa própria casa. Onde foi o amor? "Tal Mãe" é um exercício da unidade curricular de Interpretação e Projeto V a partir de "Romeu e Julieta" de William Shakespeare. Nós, Miladies, decidimos explorar as relações familiares no universo feminino. Começando por questionar como podemos estar sozinhos no meio de uma multidão, tratamos a relação mãe-filha, a opressão, o amor proibido, o isolamento e a influência da educação no modo como nos relacionamos e transmitimos afeto.

(Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo)

 


 

15h30Regresso a Casa - Casa das Artes de Bonfim

TEATRO

Uma estação de comboios. Pessoas, milhares delas, caminhando por todo o lado e, em simultâneo, apenas nós os dois, sozinhos nesse mesmo espaço. A banalização do amor como uma das problemáticas do nosso tempo. O tempo, aquele lugar que não passa de uma regra social, a retratação do exílio dos tempos modernos. “Antes é que era”. A perspetiva do “eu” e não do “nós”. Nós, todos, cada vez mais isolados, mais egoístas. Mas mais ligados, mais “amigos” do que nunca. A necessidade de viver um amor incondicional, de ser Romeu e Julieta quando, na verdade, não estamos dispostos a morrer de amor. Abro a porta e caio no tempo, no futuro. Perdemos a audição, a voz e o toque. Mas temos a tecnologia ao nosso lado. Tornamo-nos seus amantes e traímos a cada minuto a pessoa que dorme a nosso lado, mas não faz mal. O velho da esquina abre o guarda chuva. Chove sangue em cima dele: Romeu morreu.

(Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo)

 


 

21h30Portugal, Portugal - Esplanada do Café Concerto Francisco Beja

TEATRO, MÚSICA, PERFORMANCE

(Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo) 

 


 

21h30Catarse - Sala Preta | ESMAE

DANÇA

A premissa deste espetáculo é a condição corpo, sua subjetividade carnal e sua valorização, pois este é fio condutor para a compreensão de todas as questões humanas e potência na medida em que estabelece relações com o mundo. 

Partindo do pressuposto de que a nossa perceção de corpo se torna inatingível, quando pouco mergulhamos na nossa interioridade, sofremos diariamente violências, muitas delas camufladas, provocadas não só pela realidade externa, como também pela incapacidade de nos reconhecermos.

Nesse sentido, o foco deste trabalho é o enaltecimento das emoções e a intimidade dos corpos, a forma com que eles manifestam ou retêm as sensações físias e emocionais. Isto é, muitas vezes, quando o ser humano se depara com uma emoção dolorosa, a reação natural é a repressão da mesma e a grande questão que aqui se coloca é, de que forma podemos nos desenvolver para além de nossas dificuldades e medos?

Sem nos apercebermos, assumimos uma postura de negação afetiva e isso nos distancia do verdadeiro sentido de estarmos vivos, da nossa natureza humana. 

Existem dores que nos revelam descobertas muito belas. 

Por esse motivo, a marca deste espetáculo, longe de uma definição conclusiva, é a leveza conflituosa de corpos abertos para o desconhecido e inteiros em seu movimento constante.

(Angel Vianna Escola e Faculdade de Dança)

 


 

21h30Charlotte - Auditório da Escola Superior de Educação

TEATRO

"Vem aí o John?"

Diagnosticada com uma leve tendência histérica, Charlotte é proibida de trabalhar e é levada pelo seu marido para uma mansão colonial, onde ficam hospedados durante três longos meses. Neste sítio isolado e longe da estrada, Charlotte é obrigada a repousar dia e noite, tendo como único estímulo um papel de parede horrendo.

(Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo)

 


 

22h30Termo de Contradição - Café Concerto Francisco Beja

TEATRO

1º Termo

Tens 10 min para me convencer que és a pessoa da minha vida.

2º Termo

Nunca podes pensar que vou morrer.

3º Termo

Tens de saber conduzir.

4º Termo

Tens de me surpreender.

 

Duas pessoas, homem e mulher. Uma relação. Uma urgência de querer respirar, de conseguir respirar. De conseguir dizer as palavras certas. O tempo é curto. O tempo não existe. O tempo acabou. Agora é o momento de arriscar.

Life can be wonderful if you’re not afraid of it. All it takes is courage, imagination… and a little doughCharlie Chaplin

 (Universidade do Minho)